Após foto de Carvalho com Roger viralizar, ex-dirigente e Inter negam tratativa

um empate de garantir o retorno à elite, o Inter se vê em uma cruzada para definir quem será seu treinador em 2018, após a demissão de Guto Ferreira, no último sábado. O clube tem Abel Braga e Roger Machado como principais nomes cotados para o cargo. E a imagem de um encontro entre o ex-técinco do Atlético-MG e Fernando Carvalho, ex-dirigente colorado ligado à diretoria atual, deu o que falar ao viralizar nas redes sociais.

No registro, sem autoria conhecida, o treinador foi flagrado sentado em uma lanchonete, com o cartola em pé a sua frente, durante uma conversa. Foi o suficiente para os torcedores fazerem a relação de que Roger e Inter têm tratativas em andamento para a próxima temporada.

Mas a realidade é bastante distinta.

Fernando Carvalho fala sobre encontro com Roger Machado (Foto: Reprodução/Facebook)Fernando Carvalho fala sobre encontro com Roger Machado (Foto: Reprodução/Facebook)

Em contato com o GloboEsporte.com, Carvalho afirmou que a imagem é antiga, de cerca de um mês atrás – algo reiterado por ele em uma postagem no Facebook (confira abaixo). De acordo com o ex-dirigente, um dos maior presidentes da história do Inter, o encontro foi casual e informal, na lancheria de uma academia frequentada por ambos.

Mesmo sendo bastante próximo do atual presidente do Inter, Marcelo Medeiros, e do vice de futebol Roberto Melo, o ex-dirigente assegura que não conduz nem conduzirá qualquer negócio pelo Colorado. Mandatário campeão da Libertadores e do Mundial em 2006, Carvalho foi vice de futebol do clube no segundo semestre de 2016, quando tentou, em vão, evitar o rebaixamento.

A assessoria de imprensa do técnico Roger Machado também emitiu uma nota, em seu Twitter, negando que o encontro seja recente. No desembarque da delegação do Inter em Barueri, na segunda-feira, antes do duelo com o Oeste, nesta terça, Marcelo Medeiros chegou a brincar com a possibilidade de que Carvalho estivesse negociando o técnico colorado para 2018. E claro rechaçou que existam conversas com o treinador para a próxima temporada.

– (O Carvalho) é meu amigo, mas não escolheu nenhum profissional com quem trabalhamos. Ligou para dar apoio nas horas difíceis, assim como o presidente Giovanni Luigi, mas eles entendem que o momento é nosso e não interferiram em nenhuma maneira. Faz parte do imaginário das pessoas da importância e influência que ex-dirigentes têm. Nunca vi um ex-presidente contratar um profissional de tênis, abrigo, em bar de academia de ginástica. A rede social tem isso – declarou o presidente.

Publicamente, o Inter evita tratar de alvos ou perfis de técnicos para a próxima temporada e mantém o foco na partida desta terça-feira, às 20h30, na Arena Barueri, pela 36ª rodada da Série B. Mas dois nomes, com características distintas, ganham força nos bastidores do clube: Abel Braga e Roger Machado.

– Não conversei ainda (com o novo técnico). Estamos pensando no término da competição. Óbvio que o planejamento para 2018 está em andamento. A gente entende a preocupação do torcedor, mas esse trabalho está sendo feito de forma reservada e oportunamente a gente vai tomar uma decisão – afirma Medeiros.

Mas, ao menos por enquanto, todas as alternativas ficam relegadas a segundo plano. Nesta terça-feira, o Inter precisa de um empate na Arena Barueri, com o interino Odair Hellmann no comando, para enfim garantir o retorno à elite nacional. O confronto com Oeste inicia às 20h30.

Confira a nota de Fernando Carvalho sobre o episódio:

“Circula na internet, em diversas plataformas, a foto abaixo (por sinal obtida sem ciência dos envolvidos) retratando uma conversa informal que mantive com o treinador Roger Machado , que recentemente deixara o Atlético Mineiro, na Academia Body Tech, filial Silva Jardim em Porto Alegre. Encontro Roger quase 4 vezes por semana e muitas vezes conversamos sobre futebol, temas variados, isso mesmo quando o treinador trabalhava no Grêmio. A conversa da foto ocorreu há cerca de 40 dias e serviu para falarmos sobre um atleta que havia trabalhado sob seu comando no mesmo Grêmio. Em nenhum momento, cogitamos sobre o Internacional, ou sobre Roger trabalhar no colorado. Não estou mais na direção do clube, não tenho nenhuma ingerência na sua gestão, aliás tenho o maior respeito por quem lá está e não tomei nenhuma atitude qualquer que seja para cogitar da contratação desse profissional, ou de qualquer outro, para treinar o Colorado. Sou e sempre serei responsável pelas coisas que faço ou fiz no passado, certas ou erradas, as quais assumo diretamente, mas de nenhum modo respondo por coisas ou atitudes que me atribuem de forma irreal e às vezes irresponsável para conturbar ainda mais o ambiente já conturbado do nosso clube. Aliás a cena da foto é por demais eloquente: alguém poderia imaginar a contratação de um técnico do gabarito do Roger, por um clube do tamanho do Internacional , da forma ali retratada? Inconcebível !!!!

Fonte: globo.com