Torcedores do Inter protestam e entram em conflito com a BM no pátio do Beira-Rio

O Inter deixou escapar uma vez mais uma chance bem nítida de garantir o acesso e perdeu a liderança da Série B após o empate em 1 a 1 com o Vila Nova, neste sábado, no Beira-Rio, pela 35ª rodada da competição. E o resultado adverso fez o clube reviver as cenas de guerra entre sua torcida e a Brigada Militar no pátido do estádio, em um protesto de seus torcedores pelo quarto tropeço consecutivo na temporada.

Imediatamente após o fim da partida, um pequeno grupo de quatro torcedores começou a protestar pedindo a saída do técnico Guto Ferreira, aos gritos de “time sem vergonha” e outros palavrões – a demissão do técnico foi confirmada logo em seguida. A manifestação estava pacífica e reduzida até um dos colorados entrar em conflito com a equipe de seguranças do Beira-Rio.

A confusão logo iniciou com um conflito entre os seguranças e cerca de 10 torcedores, separados pela grade. O pelotão de choque da Brigada Militar não tardou a intervir, primeiro com a cavalaria, que logo chegou para dissipar o conflito.

Com a intervenção da BM, alguns torcedores arremessaram garrafas e pedras contra o estádio, os seguranças e o setor em que estavam os jornalistas. Com centenas de torcedores envolvidos, entre manifestantes e espectadores, a BM deteve um torcedor mais excedido.

O ambiente de guerra no pátio do Beira-Rio era cena recorrente após cada tropeço no início de Série B conturbado do Colorado. Mas não se repetia desde o empate em 1 a 1 com o Criciúma. De lá para cá, o Inter encarreirou uma boa sequência com Guto Ferreira, até assumir a liderança. Algo que se esvaiu com a turbulência atual, com quatro jogos seguidos sem vitórias.

Com o empate com o Vila Nova, o Inter não só adiou o acesso, mas perdeu a liderança da Série B. O Colorado soma 64 pontos e ocupa a vice-liderança, contra 66 do América-MG, primeira equipe a garantir sua vaga na Série A. Na próxima rodada, o Colorado visita o Oeste, em Barueri, em busca de um empate para confirmar o retorno à Série A.

Fonte: globo.com