Pai de Acosta revela interesse de Inter e Grêmio em atacante vice da Libertadores

Lautaro Acosta amargou, na noite de quarta-feira, uma dolorida derrota na final da Libertadores para o Grêmio, que bateu seu Lanús por 2 a 1 no La Fortaleza para erguer a taça de tricampeão da América. Mas o atacante segue com moral, inclusive do lado tricolor. Um dos destaques da equipe de Jorge Almirón, o jogador desperta o interesse do time de Renato Gaúcho e também do rival Inter para a próxima temporada. Isso, de acordo com seu pai, Roberto Acosta, que agencia a carreira do atleta.

Em contato com o GloboEsporte.com, Roberto afirmou que já recebeu sondagens de agentes em nomes de diversos clubes brasileiros – o Cruzeiro é um deles, assim como o Flamengo e o São Paulo. Até o momento, porém, não há propostas oficializadas pelo atacante, apenas consultas informais.

– Teve o interesse de ambos (Grêmio e Inter), mas não há nada oficial. Ainda não conversamos (ele e Acosta, sobre o futuro). (O Brasileirão) É um torneio muito importante. Vamos esperar para ver se o interesse se torna oficial – disse.

Acosta tem contrato com o Granate até metade do ano. Assim, já pode assinar um pré-contrato com um novo clube a partir de janeiro. Há o interesse do Lanús em prorrogar o vínculo, mas as conversas entre as duas partes não foram iniciadas, até porque todos os focos estavam dirigidos à final da Libertadores.

A boa relação entre a equipe e os representantes do atleta é um trunfo para a permanência. O atacante, aliás, dá prioridade a seguir no Lanús, por nutrir uma relação de gratidão com o clube

Aos 29 anos, Acosta tem como principais virtudes a intensidade e a velocidade para atuar como atacante pelo lado esquerdo. No Lanús, tem a seu lado Sand centralizado e Alejandro Silva aberto pela direita. Ao todo, soma 14 jogos e um gol na atual temporada Argentina. Na campanha do vice da Libertadores, marcou três vezes. As assistências são seu ponto forte.

Lautaro Acosta foi revelado pelo próprio Lanús e vendido ao Sevilla, da Espanha, em 2008, por 7 milhões de euros. Depois, passou pelo Racing Santander, voltou ao Sevilla e depois acabou emprestado ao Boca Juniors, onde teve uma passagem cheia de altos e baixos. Com o fim do contrato com o Sevilla, acertou vínculo com o Lanús em 2013.

Fonte: globo.com