Sport rejeita oferta do Inter por Rithely; empresário revela chateação e atrasos

A negociação entre Sport e Internacional por Rithely chegou ao fim. E com uma “não” da parte dos rubro-negros. A diretoria recusou a oferta feita pelo Colorado. O desfecho acabou gerando uma reação por parte dos representantes do jogador. Em entrevista ao Superesportes, o empresário Tadeu Cruz revelou que o atleta ficou “bem chateado” com a situação, garantiu o desejo dele sair do clube e declarou que o Leão da Ilha sequer pagou os 50% dos direitos econômicos comprados a Lupi Participações no início desta temporada.

Em resposta através da assessoria de imprensa, o clube afirmou que “o Sport Club do Recife não comenta ilações do empresário que está insatisfeito porque as negociações não estão na medida de sua expectativa.”

Com esse cenário, Rithely é esperado para se apresentar no CT do Sport no próximo dia 3 de janeiro. O jogador tem 100% dos direitos econômicos ligados ao Leão e contrato assinado até o fim de 2022.

Situação de Rithely no Sport e como foram as propostas recebidas

“Rithely está um pouco chateado. Um pouco chateado não. Muito chateado com a situação porque é um jogador que está há sete anos no clube. Se você for pegar um outro jogador nos clubes de Série A e Série B, acho que não tem um jogador que está há tanto tempo no clube, com exceção dos goleiros. Nas outras posições, acabam ficando menos tempo.
Você pega os números dele. Em nenhum Campeonato Brasileiro, fez menos que 30 jogos. Neste ano, mesmo estando bem ou não, jogou. Muitas vezes, mesmo machucado, ele se doou. O que ele fica chateado é que, no fim do ano, parece que a bomba sobrou só em cima dele. Acabou sendo tirado do time, num momento que era decisivo na zona de rebaixamento. Parece que ele foi tirado. Daí, ficou parecendo que a culpa era dele. Só que o tempo todo ele acabou se doando, jogando com dores nas costas, com o tornozelo inchado, tornozelo ruim, dor no adutor. Parece que ele acabou sendo o culpado da má fase do clube.
Como acho que vocês chegaram a ver a reportagem do Vanderlei (em entrevista à rádio Grenal, o ex-treinador do Sport disse que Rithely já não tem a mesma motivação para jogar no Sport depois de muito tempo no clube). O jogador tem um time (tempo) no clube. Às vezes, precisa respirar novos ares, entendeu? Ele é um cara que gosta muito da torcida. Fica contente demais com o pessoal daí. Mas ele está chateado com o pessoal da diretoria, com o Arnaldo (Barros, presidente). A gente participou de algumas reuniões de renovação de contrato no início desse ano, quando fizeram a aquisição de 50% do percentual econômico que era do pessoal da Lupi (Participações). Inclusive não pagaram, o pessoal da Lupi está louco da vida (leia mais abaixo)! Estão devendo ao pessoal da Lupi. Estão até entrando com uma ação. E aí Arnaldo acabou prometendo um negócio para ele, e ele (Rithely) tem convicção disso daí. Se tivesse uma proposta boa, iriam sentar para negociar.
A gente acabou levando algumas propostas. Acabei levando o Atlético Mineiro para conversar pessoalmente com Alexandre Faria e Gustavo Dubeux. Era uma proposta de compra. Depois colocamos o Internacional para conversar com proposta, a princípio, de compra. Depois, Alexandre Faria acabou conduzindo o negócio para empréstimo. E teve o São Paulo também. Parece que sempre com eles o negócio não anda. É isso que a gente fica chateado. Ele deixou várias vezes de receber o salário que seria o dobro que recebe no Sport. Às vezes, até o triplo para cumprir contrato, porque era um lugar que ele era feliz. Chegou proposta do Palmeiras que eram valores de Europa. Foram quatro milhões de euros por 50% do jogador. Significa que ele vale 8 milhões (de euros). O Fluminense também fez uma proposta muito boa. Se não melhor, foi de 3 milhões, 3,5 milhões (euros). Então, são propostas altas. O Sport, pelo menos, deveria abrir uma conversa ou fazer uma contraproposta. Eu nunca vi isso: um clube que recebe uma proposta e não faz uma contraproposta. Quatro está pouco? Então, quer o quê? Quatro e meio? Cinco? Mas que faça uma contraproposta e não apenas dê a negativa do negócio e segure o jogador. Acho que agora eles estão chateados que acabaram perdendo a renovação do Patrick e decidiram finalizar o negócio do Rithely com o Inter devido ao negócio do Patrick.”

Não existe mais negociação em relação a uma saída de Rithely?

“Exato. O jogador está bem triste com a situação. Muito chateado com Arnaldo porque o Arnaldo havia dado a palavra para ele e não está cumprindo. (A palavra era) que sentaria para conversar com o clube para ele sair. O Arnaldo fez um projeto com Rithely para esse ano. Rithely topou. Aceitou. Acho que o projeto não saiu como eles queriam porque era para brigar por uma classificação para a Libertadores e brigaram para não cair. No fim, o projeto que era para ser bacana acabou sendo ruim para Rithely porque acabou parecendo que era culpa do Rithely, a briga contra o rebaixamento. Ele jogou no sacrifício. Quando não estava bem, foi para o jogo. Nunca se escondeu. Sempre deu a cara a bater. No final, meio que colocaram a culpa nele tirando do time. Agora, chega o negócio e o clube nem senta para conversar com o outro. Não faz uma contraproposta. É o que tem deixado ele chateado, bem chateado mesmo.
Ele tem contrato. O atleta tem que cumprir contrato. Mas acho que não faz bem para saúde do clube, nem para o atleta, nem para as pessoas que estão no clube, ter um jogador insatisfeito no elenco. Em pelo menos todos os clubes que tenho jogador e acontece uma situação assim, às vezes com jogadores dos outros, a gente vê que, quando o jogador não está contente, é difícil trabalhar com o atleta dessa forma.”

Pensa conversar diretamente com a diretoria? Fazer algum ajuste contratual para o atleta?

“Se não tiver negócio, ele vai ficar insatisfeito. Não tem mais ajuste para fazer até porque o Sport não está conseguindo cumprir os compromissos com os atletas. Que ajuste que vai fazer se não estão conseguindo cumprir? Não tem ajuste.”

O não “cumprir compromissos” são salários atrasados?

“Exato. Não sei te dizer exatamente quais são, mas deve ser igual a todos os outros atletas.”

Sobre a Lupi Participações, como está situação dos pagamentos da compra do jogador?

“O pessoal da Lupi entrou em contato com a gente porque é procurador do atleta para estar ciente de que vão entrar com uma ação contra o Sport pelo não pagamento do percentual econômico que não foi pago (seriam parcelas mensais em 24 vezes por 50% dos direitos). Então, eles devem estar entrando com uma ação no começo do ano. Não sei se o clube foi notificado. Eles me passaram meio que por cima.
Gostaria muito. Ele está bem insatisfeito, bem triste, bem chateado com não cumprimento da palavra. O Rithely é um cara muito de palavra. Tanto é que o que com ele não tem nada de papel. É tudo na palavra (no começo, não havia contrato entre as partes) . Então, ele confia muito nas palavras que as pessoas quando passam para ele da mesma forma que ele vai até o final.”